Terceiro dia do Vitória Moda Show 2012 por Fábio Juchen

Ronny Kriwat desfilou para Lei Básica e Tati Wuo animou o desfile de Bendita Seja

Ronny Kriwat desfilou para Lei Básica e Tati Wuo animou o desfile de Bendita Seja

Sexta-feira (26.07.12) marcou o terceiro e último dia, do Vitória Moda Show 2012,
no Centro de Convenções da capital Capixaba. O evento de moda que mescla palestras,
desfiles e negócios, teve menor movimento de público e lojistas. Algo normal nos eventos.
Exceto para a última edição do SICC, Salão da Indústria do Couro e do Calçado
que apresentou os lançamentos para a primavera 2012 verão 2013.
O evento que foi realizado no final do mês de maio de 2012, em Gramado, na Serra Gaúcha,
manteve boa movimentação até uma hora antes do horário de termino da feira.

Global na passarela
O ator Ronny Kriwat, que interpreta o personagem Tomás, na novela das nove
Avenida Brasil, foi a  atração do desfile da Lei Básica. Chamou a  atenção o sapato
que usou, no estilo Marinheiro Popeye.

Palestras
As palestras do dia foram “Criando Luxo do Lixo” com Danielle Ferraz
e “Cultivo da Criatividade” com Luisa Mendes.

Desfiles
A última noite de desfiles do VMS começou com Bendita Seja apresentando sua coleção
“Linha do Equilíbrio” para o  Verão 2013. A marca arrasou.
Foi o desfile que teve o melhor ‘time’ e deu o tom de alegria para o final do evento.
Sem desmerecer a Lei Básica que desfilou depois, mas poderia terminar
ali o Vitoria Moda Show. Dentre os destaques da apresentação está a sincronia perfeita
para a plateia acompanhar a apresentação das peças. Foi fácil seguir os modelos
na passarela. No lugar em que estava sentado, na primeira fila, sempre havia uma modelo
bem próxima para visualizar. Observei que as estampas trazem  florais. A  cartela cores
quentes e tropicais. Nos materiais tecidos nobres, como seda pura, linho de bambu
e outras gramaturas de 100% algodão. O frescor do verão foi ressaltado
nos shorts curtos com babados, biquínis dourados, modelos com costas nuas,
decotes profundos, barrigas de fora e nos vestido curtos e longos,
que chegam leves e soltos.  No final do desfile a apresentadora do programa Em Movimento,
da TV Gazeta, Tati Wuo, entrou cantando “Suddenly I See”, de KT Tunstall.
A entrada junto com as modelos criou o clima de festa, ideal para o final de evento.
A Bendita Seja propôs um reencontro da plateia com a marca e seus momentos felizes.

Lei Básica
A decoração da passarela contou com cordas em nós de marinheiro, âncoras
e um barco. Esse foi o ambiente preparado para mostrar a coleção “California”
que foi inspirada na liberdade das praias californianas e no mar. Para interpretar,
as modelos usaram acessórios como colares sugerindo cordas e redes
além de metais em forma de conchas e cavalos marinhos. Já a maquiagem
colorida ao lado dos olhos trazia formas de escamas.  A trilha sonora teve apenas
a bacana “Dog Days Are Over”, da banda Florence + The Machine. A música cansou,
por repetir varias vezes. Na passarela, transparências, branco, tons pastel e estampas
que lembram elementos do mar como corais e conchas. Para as mulheres,
roupas em tecidos leves em padronagens longas e curtas. Calças e shorts com aplicações
de pérolas, franjas, paetês, barrigas de fora, saias e blusas curtas ganharam
destaque na apresentação. Para os homens, bermudas acima do joelho, camisas leves e calças.

Final
Escrevi acima que o desfile da Bendita Seja deu o tom de festa para a noite final do VMS 2012.
O desfile anterior deixou a Lei Basica numa saia justa. Faltou vida e animação para o último
desfile do evento. Não interprete como insatisfatória a exibição da Lei Básica.
Pois, qualquer outra apresentação no evento passaria por esse desconforto.

Modelos
Parabéns para quem selecionou as modelos. Todas magras, mas longe de ser aquelas
anoréxicas que aparecem na passarela de alguns eventos de moda. Modelo com silhueta
ajuda a valorizar a peça. Outra coisa que não entendo é modelo tatuada. As vezes
a tatuagem chama mais atenção que a criação do estilista.

Custo Brasil
Conversei com Paulo Vieira, empresário e presidente da Câmara do Vestuário ES,
que alertou sobre a  necessidade de mudança tributária e revisão das lei trabalhistas
para transformar a indústria brasileira mais competitiva. Os custos não produtivos
representam quase 30%.  Paulo Vieira, também qualificou 2012 como ‘ano perdido’
em função da desaceleração da economia.

Pontos positivos
Quando o assunto é Vitória Moda Show as percepções do empresário mudam.
Ressalta a importância do evento, tanto para os grandes e pequenos fabricantes
e o trabalho das entidades em gerar negócios, levando mais de 1200 lojistas e compradores.
A transferência de conhecimento para os profissionais do setor através das palestras,
comercialização de produtos no Espaço Business, geração de novos talentos
através da inclusão das universidades e a exibição em desfiles do potencial
e qualidade produtiva das empresas capixabas do setor de vestuário,
são os principais pontos positivos do evento.

A união de todas as variáveis indicam o caminho para as próximas edições do VMS,
que termina com volume de negócios de R$ 11 milhões e visitação de 10 mil pessoas.
Os oito desfiles receberam um público de seis mil pessoas. Já as palestras
mobilizaram 1.100 pessoas. 600 empresas participaram das rodadas de negócios
promovidas pelo Sebrae-ES . Participaram 79 expositores representando 82 marcas.

Repetição
Na edição anterior eu adorei o Hype News, publicação atualizada que traz as informações,
programação do dia e fotos do evento. Na edição 2012, a Preview Editora repetiu a dose.
Outra criação bacana da Hype que teve repetição foi a concorrida sacola. Garanti a minha
no primeiro dia, juntamente com o livro Iconografia Capixaba. Obrigado Bety Feliz.

Está chateado !? Está triste  !?
Faça uma viagem. Inclua o Espirito Santo. A cidade de Vitória oferece boa estrutura
hoteleira, tem voos regulares, os taxistas são confiáveis – tive ótima impressão de todos
que utilizei, e possui as opções de conciliar praia e serra.

Fábio Juchen viajou a  convite do evento